Simultâneas, co-produções concorrentes do mesmo filme?

4

Olhando como a Marvel e a DC têm tentado criar 'Universos Compartilhados' por mais tempo do que a maioria das pessoas percebe, descobri que uma tentativa anterior de um filme de Batman vs. Superman foi discutida porque o ator estava sendo considerado (Christian Bale) Já havia sido abordado para desempenhar o papel de Superman por outro diretor (Darren Aronofsky), em outra versão do Batman.

A produção original (dirigida por Wolfgang Petersen) foi iluminada pelo estúdio, mas não conseguiu atrair Bale, que estava ligado a outra (ainda não realizada) adaptação do primeiro ano de Aronofsky ... mas como isso pode fazer sentido?

A Warner Bros possui os direitos do personagem Batman, então não há como fazer um filme sem entrar em negociações com eles. Se o filme de Petersen estivesse em luz verde, ele deve ter obtido permissão da DC. Se Bale não se afastasse da versão de Aronofsky, também deveria ter tido uma chance de ser feito, ou mesmo de luz verde: se a DC não quisesse que o filme fosse feito, tudo o que eles precisariam fazer era negar os direitos.

É lógico que a DC estava em negociação com ambos os diretores simultaneamente, mas se eles iluminassem o filme de Petersen, não seria mais do seu interesse apoiar, ou até mesmo entreter, os de Aronofsky. O desenvolvimento deveria ter sido cancelado imediatamente, liberando Bale para se mudar para Petersen, se ele quisesse.

Por que DC daria duas produções concorrentes?

    
por John Smith Optional 24.09.2016 / 18:03
fonte

1 resposta

3

"Em desenvolvimento" não significa muito WRT em um filme, então era perfeitamente normal que a Warners estivesse envolvida em vários projetos ao mesmo tempo. Especialmente quando há vários "chefes" envolvidos :

And then, all of a sudden, Warner Bros. seemed to change its mind about Batman vs. Superman. Studio President Alan Horn was apparently convinced it was better to relaunch both heroes separately, with J.J. Abrams’ Superman script and some version of Aronofsky’s Batman origin story. Horn distributed copies of the Batman vs. Superman script and Abrams’ Superman: Flyby script to 10 Warner Bros. execs, and they all preferred the Superman script.

Warner Bros. VP Lorenzo di Bonaventura was still a staunch supporter of Batman vs. Superman, and argued that they could do the team-up movie first and then release Superman: Flyby. But J.J. Abrams, in one meeting, reportedly told di Bonaventura that “You can’t do that,” because it would be akin to releasing When Harry Divorced Sally followed by When Harry Met Sally.

In the end, according to Hughes’ book, the fate of Batman vs. Superman apparently came down to Alan Horn versus Lorenzo di Bonaventura — and after BvS was killed, di Bonaventura left the studio a few days later.

    
por 19.10.2016 / 16:14
fonte