Breve história sobre um dispositivo do juízo final mostrado na TVclassic

5

Ele está em um estúdio de TV e esses cientistas estão mostrando essa nova ferramenta de maravilhas, que basicamente pode explodir qualquer coisa. No começo é mostrado como essa grande coisa que pode ajudar a humanidade, então fica claro que essa coisa pode vaporizar colunas de tanques inteiras e o apresentador ordena que a alimentação do filme seja cortada, mas é tarde demais e designs para essa coisa estão espalhados pelo mundo todo , e ficamos sem saber se o mundo será um lugar melhor ou se será destruído na terça-feira.

    
por Skull Bearer 27.08.2018 / 16:28
fonte

1 resposta

5

Parece-me o conto de Frank Herbert " Comité do Todo ".

De Wikipedia :

William R. Custer, a representative of farmers from Oregon, uses the public hearing for amendments to Taylor Grazing Act of 1934 to showcase a weapon with enough power to "cut the planet in half". The live broadcast of the hearing, during which Custer explains the details on how to build such a weapon, ensures that restraint becomes the key to survival of the human race, making threats and any form of slavery among humans obsolete, while also sending humanity in a new direction that may lead to its maturity.

A ferramenta em si, como Custer descreve na história, pode ser construída a partir de componentes simples, como fiação de cobre e componentes eletrônicos facilmente obtidos, e custa quase nada. Ele a apresenta inicialmente como uma ferramenta de corte de trabalho em geral, e sua aplicação como arma de destruição em massa torna-se inerente somente após uma descrição detalhada de sua construção ter sido transmitida ao vivo.

A história termina com vários homens do governo preocupados sobre como eles poderiam parar / silenciar as pessoas que viram a transmissão, e restringir o acesso geral a esses componentes, e basicamente perceber essas coisas seria impossível, e que se a humanidade sobrevivesse a ter tais um dispositivo sendo tão onipresente, teríamos que aprender a sermos responsáveis e confiando um no outro, para que não fôssemos todos destruídos.

    
por 27.08.2018 / 16:54
fonte